terça-feira, 20 de junho de 2017

Não é Fácil

Não sei se é pela nossa sociedade, se é pelo ser humano em si, mas muito poucos acreditam no bem, pelo bem. Desinteressado. Que podemos fazer, dedicar e trabalhar em algo não por nós, não por proveito próprio, mas tão e simplesmente pelo gosto daquilo que fazemos (a maior parte das vezes, para os outros). Enfim... fazemo-lo por algo bem maior do que o nosso próprio umbigo.

Dizem que há medida que crescemos vamos perdendo a inocência de criança. Criança que pensa tão simples, que vê tão simples e que se apercebe de tudo tão simples. Crescemos e complicados e duvidamos e... destruímos tudo o que se mete no nosso caminho. Talvez seja por isto que há "pessoas más", esqueceram-se da simplicidade da criança que nunca devia deixar de existir em nós. Por isso, as "pessoas más" multiplicam-se, afinal vão destruindo, uma a uma, a criança em nós, a inocência em nós... o acreditar dentro de nós.

Somos cada vez menos criança(s). 

Sem comentários:

Enviar um comentário